Follow by Email

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

BOA SEMANA!


O grande desafio do nosso percurso na terra é termos a capacidade de transformarmos o desespero num facho de luz que empunhamos em benefício dos outros (…)
Dar o que está ao nosso alcance: Um sorriso, uma mão, a alegria de viver, uma palavra de confiança, uma expressão de conforto. Acreditar que a beleza das coisas está muitas vezes num instante, num pormenor, num pequeno nada. Viveremos momentos de desânimo, momentos em que nos apetecerá desistir, momentos em que nos sentiremos esgotados. Mas que nunca sejamos assaltados pela tentação da desistência, da ideia de que somos incapazes de inverter o curso dos acontecimentos. “Ninguém comete erro maior do que não fazer, só porque pode fazer pouco”. (…) A verdadeira alegria das nossas vidas não nos é dada pelo conforto, pela riqueza, ou pelos elogios dos outros, mas por termos feito algo que valeu a pena.”
                                                                                     João de Bragança

8 comentários:

  1. Também acredito nisso, Teresa!A nossa maior alegria é chegarmos à conclusão de que o que fizemos até aqui valeu a pena e termos a confiança suficiente em nós mesmas de que podemos continuar a fazer muito. A propósito disso quero dizer que muitas vezes volto ao passado para relembrar a minha vida, porque fiz uma opção que foi muito difícil; há alturas em que me questiono se não teria sido melhor ter ido por outro caminho, mas chego à conclusão que não. Claro que, qualquer que fosse a opção, chegaria ao presente com as mesmas dúvidas, pois em qualquer dos caso haveria coisas boas e más. A minha profissão antes de ter filhos era secretária numa grande empresa; claro, o tempo era todo ocupado lá; como secretária, tinha de entrar antes do chefe e sair depois dele, ou pelo menos na mesma altura; trabalho para casa era também frequente, pois havia traduções, cartas para escrever, etc, etc. Não teria nunca tempo livre para acompanhar os meus filhos. Como felizmente o meu salário não fazia falta, optei por trocar o secretariado pela profissão de mãe.Às veze surgem aquelas interrogações...será que fiz bem, será que não? É aqui que faço a retrospectiva e concluo sempre que foi a opção mais certa. Fiz um bom trabalho como mãe; fui professora dos meus filhos, puderam ter actividades que os enriqueceram, porque eu tinha tempo para os levar e buscar. Hoje eles não cansam de me agradecer o quanto essa opção os ajudou; orgulho-me de ter uns jovens adultos conscientes coisa que, sem um pouco de tempo para eles, talvez não conseguisse. Tenho a certeza de que o que fiz até agora valeu a pena e isso é a maior alegria que posso ter. Sou uma pessoa muito confiante e segura; nem sempre fui assim, mas agora sou; sei que vou conseguir ultrapassar esta fase menos boa e que vou poder dizer que faço coisas que valem a pena; só assim me sinto bem! Vou ter com certeza uma boa semana e espero que a tenham também, pois bem merecem. Um grande beijinho
    Emília

    ResponderExcluir
  2. Boa noite

    Proporcionar um sorriso, falar com um desconhecido, sorrir quando o nosso olhar se cruza com o de outra pessoa. Acredito que com muito pouco se pode encher e alegrar um coração. Não podemos ajudar toda a gente em todo o lugar, mas podemos ajudar alguém nalgum lugar.
    Parados não conseguimos nada, vamos pelo menos tentar!

    Um imenso beijo para ti e que este seja o primeiro de muitos comentários meus aqui. Pedi auxílio à amiga Marta que com muita paciência e simpatia me ajudou.
    Não queria deixar de te felicitar por tão bonitas palavras que aqui sempre partilhas. É também uma forma de estar perto de ti e de te mimar :)

    Votos de feliz semana.

    Joana

    ResponderExcluir
  3. Que bonito Emília! Ficamos sempre encantadas com os seus testemunhos. São uma fonte de inspiração para nós e reforçam, a cada dia, a nossa confiança na existência. Valeu sem dúvida a pena toda essa dedicação e vale cada uma das suas palavras para fazer sorrir os nossos corações. Muito obrigada

    ResponderExcluir
  4. Joana
    Que bela surpresa! Não desististe mesmo :).
    Só tu para me brindares com esta alegria hoje. Muito, muito, muito obrigada amiga
    Teresa

    ResponderExcluir
  5. que palavras tão verdadeiras, querida Teresa...
    ... é que é mesmo, mesmo assim.
    "Dar o que está ao nosso alcance: Um sorriso, uma mão, a alegria de viver (...) a beleza das coisas está muitas vezes num instante, num pormenor, num pequeno nada. (...)"
    É o que procuro fazer no meu dia-a-dia, confesso.
    Sim Teresa. Tudo vale a pena.
    Obrigada sempre por estas tuas reflexões que tocam o coração... e bem fundo a alma que tanto precisa do aparentemente pequeno para se soltar em grande!
    beijinho muito, muito amigo!
    Isabel

    ResponderExcluir
  6. E o restinho da minha semana vai ser melhor ainda! Depois de ter passado 2 horas na loja social, fiquei com a sensação de que estive pouco tempo; gostaria de ter ficado mais! Por isso vou fazer também as Terças de manhã, pois uma voluntária desistiu. Foi muito bom ter-me decidido e muita da força para isso encontrei-a aqui. Obrigada pelo incentivo. Nunca pensei que os blogs tivessem esse poder! Todos os que visito são cantinhos onde, de uma maneira ou de outra, encontro alento, companheirismo e troca de boas experiências; isso é muito bom! Um beijinho e até breve! Estarei sempre por aqui.
    Emília

    ResponderExcluir
  7. Isabel
    Não tenho dúvidas de que dás tudo aquilo que está ao teu alcance e até mais. E tornas mais luminosa esta nossa crença de que sim, valeu a pena! Obrigada Isabel.

    ResponderExcluir
  8. Emília
    Que felizes ficamos com este seu início tão cheio de sol.
    E é uma maravilha mesmo, este companheirismo e troca que os blogues nos proporcionam. Estaremos consigo sempre também. Muito obrigada por fazer a diferença! Grande abraço

    ResponderExcluir