Follow by Email

domingo, 9 de janeiro de 2011

BOA SEMANA!

                                                               Michel Rauscher


      "O barco está ao abrigo no porto, mas os barcos não foram feitos para tal".
                                                                             John A. Shedd

      No momento de fazer determinadas escolhas, esta frase pode orientar-nos:
  •  Há que nos lançarmos "ao mar", à vida. Há que arriscar porque o nosso maior risco é justamente o de não arriscarmos. 
  • Mas... Antes de nos lançarmos "ao mar" há que nos prepararmos e é no porto que nos preparamos, num ambiente seguro, na companhia dos nossos próximos. Em seguida, podemos perguntar-nos: A minha embarcação é segura?
  • Assim que tivermos feito o trabalho necessário sobre nós próprios, que estivermos seguros daquilo que queremos, então, sim, podemos e devemos "lançar-nos ao mar".

12 comentários:

  1. De facto, é assim... ou deveria ser assim.
    Mas, apesar de toda a consciênte preparação, seja da embarcação, seja de quem quer embarcar, há sempre imponderáveis que mantêm o risco... e a respectiva ousadia de nos lançarmos ao mar... de avançarmos, apesar dessa consciência e do medo que possa acarretar.
    Mas ainda bem!
    Que tenhamos consciência. Que fabriquemos, construamos e nos preparemos o mais fortemente possível para enfrentar o mar... cada um de nós com a sua embarcação...
    ...e é muitas vezes o próprio mar, e o barco em que embarcamos que nos vão ensinar o que rectificar, o que temos ainda mais para aprender e mudar, quando regressarmos ao aparente aconchego do porto.
    Um ciclo de vida espantoso...
    ...pensar, reflectir , agir, avaliar, reiniciar, continuar!
    beijinho!... e obrigada pela metáfora que nos faz pensar.

    ResponderExcluir
  2. Assim é Isabel:
    "...é muitas vezes o próprio mar, e o barco em que embarcamos que nos vão ensinar o que rectificar, o que temos ainda mais para aprender e mudar, quando regressarmos ao aparente aconchego do porto." Contruimo-nos no porto, reconstruimo-nos no mar.
    "Um ciclo de vida espantoso...
    ...pensar, reflectir , agir, avaliar, reiniciar, continuar!"
    Muito obrigada sempre por tudo e pelo quanto nos enriqueces. Boa semana para ti!

    ResponderExcluir
  3. Ainda ontem fiz um comentário em que comparava o mar à vida. E não é? O mar é lindo...ficamos extasiados com a sua beleza; mas ele nem sempre está da mesma maneira; é cheio de marés,o mar! Quando está baixa ele se transforma em verdadeiros lagos e vem juntar-se a nós suavemente, como que a querer-nos fazer um carinho; outras vezes a maré é alta, as ondas raivosas e gigantescas parecendo querer-nos engolir; mete medo, o mar! No entanto não conseguimos afastar-nos e o nosso olhar continua preso nele. A vida também é assim; cheia de altos e baixos, de perigos, de desalentos, de grandes alegrias e sucessos, de insucessos também; mete-nos muitas vezes medo, a vida! Temos que a seguir de qualquer modo.De vez em quando temos de nos refugiar no nosso porto de abrigo, no nosso eu interior e pensar, reflectir, vencer o medo para que possamos prosseguir mais seguros, com mais confiança nas decisões que temos de tomar. Reabastecidos de coragem, de ânimo, de optimismo, lá vamos nós lançarmo-nos ao mar de mais um dia, esperando que a maré esteja baixa para que, salvos, regressemos ao aconchego do nosso porto; não vamos aí ficar, pois a embarcação está pronta para de novo ao mar se lançar...para mais um dia de novo começar; um novo dia...uma nova semana...sempre um começar de Novo. Muitos beijinhos e adorei esta " Boa semana ".; que seja um mar de calmaria e carinho para todos.
    Emília

    ResponderExcluir
  4. Tão lindo o que escreveu Emília. Até fiquei com vontade de acrescentar estas suas palavras ao post em si.
    E desejo-lhe muito que exista em todos os dias da sua vida um porto de abrigo por perto que a aconchegue sempre de carinho, coragem, ânimo e optimismo para que possa navegar suavemente em todas as ondas do seu mar. Um grande e carinhoso beijinho para si
    Teresa

    ResponderExcluir
  5. Muito obrigada, Teresa! É muito gentil! Tenho sim um porto de abrigo onde encontro muito aconchego e carinho. Nesse meu porto alguém anda a precisar de alento e isso às vezses me faz perder a vontade de navegar; claro...refugio-me, relicto e, por ela e por mim, ganho coragem e lá vai a canoa em direcção ao mar. A Esperança , essa, mantém-se firme; logo, logo, o mar vai acalmar e eu navegarei mais confiante numa canoa bem mais colorida. Muito obrigada mais uma vez e um grande beijinho
    Emília

    ResponderExcluir
  6. Queridas amigas

    Penso que esta é a essência da vida.
    Há poucos dias publiquei um texto:
    DUC IN ALTUN,
    que nos chama a ir sempre
    a águas mais profundas,
    rumo aos sonhos.

    Que sempre haja tempo para os sonhos
    em tua vida.

    ResponderExcluir
  7. A minha maneira de (re)organizar os meus pensamentos sempre foi, precisamente, a olhar o mar e só tenho pena de não estar a morar numa cidade à beira-mar como fiz durante mais de um quarto de século...
    Mas, mesmo assim, confesso que sempre fui do género de "entrar de cabeça", porque, se demorar muito, corro o risco de mudar de ideias.
    Realmente só se perde se não arriscarmos e, como disse já não sei quem: "só me arrependo do que não fiz".

    Obrigada pela vossa inspiração e continuação de uma boa semana para vocês também!

    ResponderExcluir
  8. Aluisio

    "Gente pode voar, sim.
    Pode ir até a altura dos seus sonhos." como disse nesse seu belíssimo texto a que temos voltado muitas e muitas vezes Aluisio. Um texto que nos tem iluminado e ajudado a navegar rumo ao amanhã. Muito obrigada Professor!

    ResponderExcluir
  9. Sónia

    "Daqui a vinte anos vais estar mais desapontado pelas coisas que não fizeste do que pelas que fizeste. Por isso, livra-te de todas as amarras. Afasta-te do porto de abrigo. Apanha o vento nas velas. Explora, sonha, descobre."
    Mark Twain
    Engraçado Sónia porque estive indecisa em colocar esta citação... Ela foi chamada por ti e não terá sido por acaso :)
    Exploremos, descubramos, arrisquemos, sonhemos, então, agora e sempre.
    Nós é que agradecemos o ânimo que nos dás. Um resto de semana feliz.
    Teresa

    ResponderExcluir
  10. Saber o momento de dar osalto e sair para o mar alto é algo para o que ainda estou a ganhar balanço..
    E lastro.
    Mas é bom ser lembrada de vez em quando, não vá acomodar-me demasiado ;)
    Abraço ao grupo fantástico.
    E muito especial à Teresa.
    Marta M
    www.domeulugar.blogs.sapo.pt

    ResponderExcluir
  11. Que saudades dos teus comentários Marta (acho que foi o que mais me ficou do meu outro blogue :)). Bom mesmo ter-te aqui nesta casa, neste novo ano. Quanto ao ganhar lastro, pois temos mesmo, muitas vezes, que fazer um grande esforço para dar o salto... Difícil, sim, mas creio que aquilo que tem realmente valor nunca nos é oferecido num mar de facilidades. Há que sair da nossa zona de conforto, pois só dessa forma conseguiremos potenciar as nossas possibilidades. E somos uma infinidade de possibilidades. Dar o salto, portanto, minha amiga. Vai em frente: Avança pelo caminho que o teu coração pede. Um grande abraço para ti
    Teresa

    ResponderExcluir