Follow by Email

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Interligação (I)



"O bater de asas de uma borboleta no Brasil pode causar um tornado no Texas."
               Edward Lorenz

"Quando arranco uma erva, estremeço o mundo nas suas fundações."
              Provérbio tibetano

Lembrar-nos do poder do infinitamente pequeno consciencializa-nos para a responsabilidade acrescida de cada um dos nossos gestos, por menor que nos possa parecer. 
Pequenas alterações em sistemas dinâmicos podem ter enormes impactos, pois o resultado final é fruto de acções interligadas. Na acunpultura, a ponta de uma agulha, colocada no lugar certo, pode curar o orgão ou todo o corpo; na Bolsa, uma pequena flutuação num mercado pode afectar muitos outros; no clima, qualquer alteração numa das variáveis atmosféricas, pode provocar grandes mudanças. Por isso, quando agirmos, seja em que sentido for, lembremo-nos que tudo (e todos) está interligado e que o mais pequeno dos actos, de cada um, não se reflecte unicamente na vida do seu autor, mas na vida de todos nós. Para o bem e para o mal. A escolha está nas mãos de cada um.

                     Nota: Este post é dedicado aos alunos do 11º E2 e 11º E1 da ESM.


3 comentários:

  1. Po isso mesmo vivemos em sociedade, o que quer dizer que trabalhamos e agimos para o bem ( ou mal ) comum ; é assim que tem de ser!Cada uma das nossas acções, por mais pequenas que sejam vão influenciar a vida de outras pessoas; o acto que estou a realizar agora vai de alguma forma mexer com um outro que por acaso leia estas palavras, assim como o que estive a fazer ali na minha cozinha antes de me sentar aqui.Temos que pensar nisso com seriedade, pois assim teremos sempre mais cuidado com o que fazemos, dizemos e pensamos. Somos seres iminentemente sociais, por conseguinte não podemos agir pensando só em nós. Um beijinho e até breve
    Emília

    ResponderExcluir
  2. Todos os nossos actos, de facto têm repercussões múltiplas e em série, quer a nível emocional, social, espiritual, quer a nível do que fazemos com a natureza, esquecendo-nos muitas vezes, para o bem e para o mal, que fazemos parte dela.
    Engraçada a coincidência de, sem ainda aqui ter vindo, ter sentido necessidade, de uma forma não tão expressa, ter falado na urgência de sermos humildes como homens... porque a natureza não se compadece com as nossas exigências, pagando o justo pelo pecador...

    Aqui (em contrapartida e porque é o blog do OPTIMISMO, com a sabedoria de quem se lembra da sua importância) podemos lembrarmo-nos deste efeito da INTERLIGAÇÃO...
    Se fizermos BEM... se sentirmos AMOR... as repercussões serão por certo fantásticas!

    É bom ver o POSITIVO e o MELHOR do tanto que se pode fazer!
    Mais uma vez, muito obrigada!
    É sempre importante relembrar o OPTIMISMO e o Lado Bom que há em cada um de nós!
    Beijinho
    Sempre,
    Isabel

    ResponderExcluir
  3. Emília, Hermínia e Isabel

    São estes laços que nos unem, esta interconexão, que nos sustenta: A nós e ao mundo.
    Muito obrigada pela vossa presença amiga e por partilharem as nossas inquietações, esperanças e desafios. Um feliz fim de semana!

    ResponderExcluir