Follow by Email

domingo, 28 de novembro de 2010

Capacidade de escolha



             “Tudo pode ser retirado a um homem, excepto a última das liberdades humanas: Escolher a atitude a seguir perante determinadas circunstâncias.”
                                                                       Frankl

“Todos somos livres de escolher. A seguir à própria vida é a capacidade de escolha o nosso maior dom. O poder e a capacidade de escolha contrastam fortemente com o paradigma da vitimização e com a cultura de culpabilização tão em voga na actual sociedade."
                                                                                                                             Stephen Covey
 
           A nossa essência reside, sobretudo, na capacidade de direccionarmos a nossa vida. São as nossas escolhas que nos definem. Os animais reagem, os seres humanos podem escolher. É essa capacidade de escolha que nos permite progredir e inventar-nos a cada passo. 
E… Somos uma infinidade de possibilidades, possibilidades que podemos optimizar até ao final dos nossos dias.

 

3 comentários:

  1. A Isabel (http://inescrever.wordpress.com/) acompanha-nos com as suas reflexões e amizade. Via mail enviou estas palavras:

    "Obrigada pelo post… pelo testemunho, pelas suas palavras, pela direcção que aponta, pela comoção!
    Ainda não consigo deixar palavras no seu blog… não aceita mesmo que use o wordpress… e tenho pena. Mas não vou desistir!... e continuarei a ir sempre reflectir sobre o que lá deixa."

    Muito obrigada Isabel!
    Teresa

    ResponderExcluir
  2. Isto vai sair assim... um bocadinho descontextualizado. Vai parecer tontice... mas aqui vai;
    1 - Os animais também escolhem. Tenho 57 anos de prática e convivência com animais não humanos e estou seguríssima de que eles fazem constantemente escolhas.
    2 - O meu proverbial optimismo - pode não parecer mas sou optimista... - acaba de levar uma tremenda "machadada" e vai estar muito menos proverbial. Isto não é pessimismo, é apenas a declaração de uma realidade que mudou para muito pior e que, portanto, se tornou incompatível com a produção de poesia de qualidade.
    Se ainda me não conhece, não pense que enlouqueci:) ainda não! :)) Mas... quem sabe?
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  3. Olá
    Não me pareceu descontextualizado e pôs-me a reflectir. Sim, tem razão: os animais não humanos também têm capacidade de escolha. Mas creio que a abrangência da nossa capacidade consciente é bem maior e daí a nossa maior responsabilidade. Reconheço que fui redutora. Obrigada por me fazer reflectir. Um abraço para si também
    Teresa

    ResponderExcluir