Follow by Email

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Dia da Gentileza

"Não serão os nossos gritos a fazer a diferença e sim a força contida nas nossas mais delicadas e íntegras ações".
Leonardo Boff

 
 imagem tirada daqui
Hoje, dia 13 de novembro, comemora-se o “Dia Mundial da Gentileza” no âmbito doWorld KindnessMovement”, cujo objetivo é despertar a atenção das pessoas para a importância de atitudes gentis na construção de um mundo mais amável e justo. A data foi estabelecida durante uma conferência entre profissionais de diversos países, em 1996, em Tóquio.
Nestes tempos conturbados precisamos, mais do que nunca, de solidariedade e benevolência. A gentileza, associada muitas vezes a uma fragilidade, é a nossa grande força: A abertura ao outro, que vive centrado nos seus próprios interesses, implica uma grande coragem.
A gentileza é o novo heroísmo do quotidiano. Para expandirmos esta força celebremos o Dia daGentileza hoje, em especial, e em cada um dos 365 dias do ano com, pelo menos, um ato de gentileza.

imagem tirada daqui

12 gestos de gentileza
1.    Abrace alguém
2.    Envie um SMS gentil
3.    Valorize a cidadania no trânsito respeitando as pessoas…
4.    Não se esqueça das palavras mágicas: bom dia, por favor, com licença, obrigada. Inclua também o “posso?” Ou ainda: que bom!
5.    Respeite o tempo da outra pessoa. Ele é tão precioso quanto o seu.
6.    Elogie (sem economia!) o bom desempenho de um colega ou de um funcionário.
7.    Aprenda a escutar. Ouvir é muito importante para solucionar qualquer desavença ou problema.
8.    Pratique a arte da paciência. Evite julgamentos e acções precipitadas.
9.    Pense positivo. Procure valorizar o que a situação e o outro têm de bom.
10.                    Analise a situação. Alcançar soluções pacíficas depende de se descobrir a raiz do problema.
11.                    Doe parte do seu tempo como voluntário em instituições de caridade e faça alguém feliz.
12.                   Não espere que alguém tome a iniciativa em ser gentil. Comece você primeiro.

imagem tirada daqui

Um dia para exercitar 

Escolha um dia em que se sinta um pouco “à deriva” e ocupe-se de alguém – um colega, um vizinho, um conhecido, um amigo. Será o dia “PARATI”. Assim que vir essa pessoa, com um genuíno bom dia, tente perceber o seu estado de espírito, esteja atento ao que ela diz e faz e convide-a para um passeio, ouça-a falar dela e ofereça-lhe um pequeno presente (nada de excessos!). A dificuldade deste exercício é estar ao mesmo tempo presente, disponível e ser espontâneo sem que a outra pessoa tome a sua atitude por uma tentativa de sedução. Permaneça igual a si  próprio.


imagem tirada daqui
Cada um dos 365 dias por ano

    No início cada dia, ao acordar, comprometa-se a fazer um gesto de gentileza (ex. ajudar alguém, sorrir, escrever um bilhete de agradecimento, visitar uma pessoa que não vê há muito tempo... ). Antes de se deitar, faça uma revisão do que lhe aconteceu e registe num diário os gestos de gentileza que lhe ocorreram durante o dia. Verá que um simples gesto de gentileza por dia, todos os dias, fará a diferença, principalmente na SUA vida.



Nota de 18/11/12: Vale a pena dar uma espreitadela aqui



6 comentários:

  1. Venho sempre cá, mas hoje, dia Mundial da GENTILEZA, não podia deixar de cá vir para te deixar um beijinho muito especial e o meu agradecimento pela GENTILEZA que sempre encontro no Optimismo em construção. Muito obrigada, Teresa, pela grande amizade que, sinto, me dedicas. Fica bem e não te esqueças...tenta sempre encontrar a felicidade. Fica bem!
    Emília

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada Emília. Sabe que é recíproco o que sinto e lhe desejo. Uma feliz semana!

      Excluir
  2. já tenho saudades de aqui vir... de reflectir contigo e com quem aqui vem... e de facto reconheço a importância de sermos gentis, o que procuro a cada dia e considero como fundamental para fazer a diferença em muito, na nossa vida... mas neste momento, confesso-te, sinto ser importante não esquecer o cuidado de verificar se somos gentis connosco próprios... confesso que tenho sido pouco gentil comigo nos últimos tempos...
    Obrigada Teresa.
    Beijinho e saudades
    Isabel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também já tinha saudades tuas, Isabel. Quanto a este post escrevi-o para celebrar este dia, celebração que já vem sendo uma tradição no "Optimismo", e porque acho que vivemos tempos em as pessoas se perdem numa realidade que parece deixar-lhes pouca margem para olharem verdadeiramente para os outros e, consequentemente, para os pequenos gestos de atenção que fazem toda a diferença nas nossas relações. Engraçado que acabei agora de ler um post (cujo link acrescentei a este) que fala justamente desta necessidade premente do nosso quotidiano. Parece, realmente, que os nossos tempos relegaram para segundo plano as pequenas atenções, os pequenos gestos, até de civismo, centrando-se, cada um, no seu umbigo.
      Quanto a ti, minha amiga, o trabalho tem de ser inverso: Voltares-te um pouco mais para ti e mimares-te com,pelo menos, metade da gentileza com que envolves. Beijinho grande e... Cuida gentilmente de ti, sim?

      Excluir
  3. ... eu sei, minha querida, que tudo o que aqui dizes é sobejamente importante,e sabes também que nem costumo fazer apelos, muito menos públicos, a mim mesma, ou à necessidade de, como dizes me "mimar" um pouco... mas foi o reconhecimento enorme da profunda razão que tens, da necessidade cada vez mais urgente de sermos de facto mais gentis uns com os outros, de fazermos dessa intensão, até um lema... porque acredito que "comportamento gera comportamento".... que me fez aqui escrever...
    ...mas foi também um desabafo que me saiu, um balido tolo, por não estar bem comigo própria... e que se dane que os outros possam sabê-lo, ou o que possam pensar... é bem mais fácil procurar ajudar os outros, ser gentil com os outros, do que sê-lo, em muitas circunstâncias, connosco próprios... e essa realidade tem-me acontecido nos últimos tempos.
    Mas o importante destas partilhas é precisamente abrirmos aqui a nossa humanidade com o que possa ter de melhor e de pior... com o que conseguimos e não conseguimos, com o que somos e o que queremos ainda ser...
    ... sim, procurarei "mimar-me" como dizes... mas... que não é fácil, não é, porque, ao fazê-lo parece que estamos a esquecer um pouco os outros, a pô-los em segundo plano... mas também reconheço que, quando não estamos bem, ou o nosso corpo fala de forma a que se acendam luzinhas a que precisamos dar atenção... devemos mesmo fazer a "revisão" necessária para que se repare a causa dessa chamada de atenção. E, se precisarmos, "mimar-nos" um pouco, porque não?
    Obrigada Teresa... tenho procurado, mais do que nunca, seguir os teus preciosos ensinamentos... devagarinho, um dia de cada vez, há-de ir!!!
    O que somos de agitados!!!...
    Abraço bem forte e a todos os que aqui partilham.
    Bem hajas, pela pessoa fantástica que és e por quanto dás de ti.
    Sempre,
    Isabel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Isabel, sempre. Que te sintas una nos pequenos e grandes gestos de atenção e dádiva aos outros e a ti é o que te desejo do coração. Um feliz fim de semana para ti.

      Excluir